quatro-05-10-16-10-57-7

Um telemóvel sem internet, UAO!!!

Diana Gaspar Amor, meditação, Mudança, Paz, Relacionamentos, Ser Feliz Com Sucesso, Viver 1 Comment

Sou perita em avariar telemóveis. Ou porque os deixo cair, ou porque acontece neles qualquer coisa que faz com que passem algumas temporadas a arranjar, como está agora. Ontem dei por mim, a desejar que ele, o telemóvel, não voltasse.

Dei por mim a olhar para este lindo menino que tenho na mão, e a estar grata por ele só me permitir fazer chamadas e mandar mensagens, sendo que penso duas vezes antes de as mandar dada a demora do processo.

Uma mudança de telemóvel fez-me sentir que afinal não estava tão dependente do outro que faz quase tudo menos o jantar e estender roupa. Também dei por mim a concluir que me sentia mais livre e sem a preocupação de ver emails, página e blog. Afinal, se não tenho internet no telefone, não há nada a fazer a não ser relaxar e viver o que estou a viver no momento e agendar o momento para me atualizar das novidades.

Acredito que passamos muita vezes da barreira do necessário e importante, para o não urgente nem importante, e os telemóveis da nova geração permitem-nos com mais facilidade entrar na procrastinação, e na necessidade de controlo constante por conseguirmos aceder a tudo em todo lado. Fugimos facilmente da a liberdade de estar no momento, sem interferências de mundos virtuais paralelos que na realidade grande parte das vezes não acrescentam mais nada ao nosso.

Somos a geração viciada nos telemóveis e nas redes sociais!!

Às vezes, ouço pais a queixarem-se que os seus filhos nunca lhes atendem o telemóvel. Pudera, os telemóveis hoje são feitos para quase tudo menos para falar ao telefone. Acredito piamente que as crianças não precisam de telemóveis para nada, e que muitas vezes só vêm satisfazer a necessidade dos pais controlarem o filhos, e dos filhos se manterem ligados igualmente ao mundo virtual.

Queixamo-nos que os nossos filhos passam imenso tempo a jogar e nos telemóveis, mas se calhar esse comportamento só é um reflexo do nosso. Queremos estar ligados a tudo e saber de tudo, colocando-nos este comportamento fora de nós, do que vive em nós e do momento presente.

Quando vivemos fora de nós, desligamo-nos do que acredito ser realmente importante.
Excesso de mundo virtual desvirtualiza-nos e desumaniza-nos, sinto.

Ainda bem que há um mundo virtual que nos faz estar ligados ao mundo e aos outros, no entanto, trabalhar o equilíbrio parece-me urgente.

Eu estou a adorar o meu novo telemóvel e acho que pode acrescentar muito à minha intenção de viver o momento presente e de fortalecer o meu mundo interior.

Acredito que podemos criar uma nova onda de telemóveis giros e retros que sirvam só para fazer chamadas e enviar mensagens 🙂

Diana

Comments 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *