Emoções

Permite-te a sentir…tudo!

Diana Gaspar Amor Próprio, Confiança, Gratidão, meditação, Mudança, Paz, Ser Feliz Com Sucesso, Viver 1 Comment

Se estás zangado permite-te a sentir a zanga.
Se estás triste permite-te a sentir a tristeza.
Se estás com raiva permite-te a sentir a raiva.
Se estás angustiado permite-te a sentir a angustia.
Se estás irritado permite-te a sentir a irritação.

A permissão é o primeiro passo para a dissolução destes estados.
Limita-ta a estar zangado, triste, irritado, angustiado e triste, nada mais.
Sente o estado dentro de ti, sem o atribuíres a ninguém. Foge da ilusão de atribuíres aos outros o resultado do que sentes. És tu que sentes, no teu corpo, no teu coração e na tua pele. Não são os outros, nem é neles que vais resolver aquilo que vives dentro de ti. Olha para dentro de ti e permite-te a sentir, sem medo e sem desculpas, e sem a necessidade de dize que, se assim estás, é por causa deste ou daquele…

A emoção foi gerada por ti, dentro de ti, de acordo com as tuas crenças, com a tua voz interior e com tudo aquilo que percepcionaste. Não precisas de racional o que sentes, sente apenas…Quando escolhes outros para culpar ou para discutir aquilo que sentes, só vais perpetuar o estado e só o vais alimentar para crescer e se multiplicar.

Assume-o e aceita-o. Vive-o com todo o seu esplendor, sem medo, e pleno de coragem. Se tiveres de chorar chora como se não houvesse amanhã, silenciando aquela voz que pode aparecer a contar-te uma historia trágica sobre a tua pessoa e a tua história.

Respira fundo, muito fundo. Respira outra vez e outra…as vezes necessárias para sentires o estado a diluir…
Não precisas de controlar as tuas emoções. Precisas de te permitires a senti-las no momento em que surgem, sem recorrer aos outros, à comida, a algum tipo de droga, ou a qualquer outra coisa para as abafar, esconder, ou mascarar…

Só a vivência presente de cada estado te vai abrir a porta para a paz e para o amor. Se esse estado surgiu foi porque estava camuflado dentro de ti. Então agradeça-lhe esse conhecimento e abraça-te.

Diana

Comments 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *