olhar

Olhares de palavras

Diana Gaspar Retalhos de amor 0 Comments

Perdiam-se e encontravam-se no olhar. Quando se olhavam trocavam palavras. Não eram olhares, eram palavras, sem som nem melodia. Olhares de carinho, admiração, paixão, leveza, encanto e amor. Olhares com palavras e emoções, com sentimentos e orações, com duvidas e indecisões. Olhares de desejo presente, de medos passados e de receios futuros. Havia medo no olhar, de se despirem e de se mostrarem. Medo de que as palavras que viviam no olhar, os pudessem separar se se encorpassem em melodia. Daí escolherem para já, falar mais com o olhar do que com outra qualquer parte do corpo. Talvez essa forma de falar os protegesse e os unisse em simultâneo. Talvez essa forma de falar fosse a mais segura para se começar a amar. Talvez esse encontro de pestanas fosse o suficiente para alimentar aquilo que os unia. Há histórias de amor que se começam a escrever com palavras, outra tantas com olhares.

Retalhos de amor

Diana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *