Natal

Natal em famílias separadas…

Diana Gaspar Amor, Amor Partilhado, Amor Próprio, Família, Paixão, Paz, Psicologia Positiva, Relacionamentos, Retalhos de amor, Viver 1 Comment

Os divórcios fazem cada vez mais parte da nossa realidade. Se para o bem ou para o mal, não vou reflectir sobre isso agora. São cada vez mais as famílias que têm de partilhar a presença dos seus mais pequenos amores nesta época festiva.

Partilhar estes momentos é muitas vezes duro e gerador de um grande sofrimento. Afinal, queremos viver cada momento desta festa com aqueles que mais amamos… Esta é a época, por si só, da família e do amor, mais do que outra coisa qualquer, mas nem sempre é vivida com a serenidade desejada, acredito eu, principalmente para os mais novos que se sentem com o dever de cumprir calendários necessários mas para o qual não foram ouvidos.

O Natal é por si só um momento de vivermos a essência do amor, do verdadeiro, do que não cobra, não reclama, não julga e muito menos manipula. O amor sem condições, de paz e entrega, de respeito pelas necessidades individuais e pela paz de cada um que o vive e partilha. O amor do perdão e da aceitação. Só isto é amor, nada mais. Tudo o resto, duvido cada vez mais que o seja. E se assim é, por muito que nos custe partilhar os momentos daqueles que amamos com outros, que hoje já não fazem parte das nossas vidas, nunca poderemos transforma o Natal num jogo de poder e interesses.

O amor tem a capacidade admirável de nos fazer enfiar o ego no saco, e de perceber, que para além dos nossos desejos individuais, os nosso filhos, família e ex-maridos também os têm e também querem viver esta época do ano tal como nós.
Com tudo isto, partilho a intenção de colocarmos a nossa observação sem julgamento naqueles que realmente mais gostam do Natal, os mais pequenos, e os que mais podem sofrer com ele… É essencial, que cada família perceba que cada filho tem o direito de poder viver o seu Natal de amor e paz, envolvido em respeito e escuta, com quem mais deseja.

É urgente pensar no amor com liberdade e desapego. Desapego não é não querer saber e não cuidar, é precisamente o inverso, é estar disponivel para escutar e deixar ir porque se ama e respeita. Amor é liberdade e respeito pelas necessidades de cada um. Mais importante do que discutir dias e Natal, é perguntar a cada uma destas crianças, como querem elas viver o seu Natal. Este sim, será o maior presente de amor e talvez aquilo que vão guardar realmente do Natal.

Diana

Fotografia | Barbara Peacock

Comments 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *