2011_08_ABN_5920_b&w

Amigas, ou nem por isso?

Diana Gaspar Amor, Amor Partilhado, Confiança 0 Comments

Se uma amiga critica o teu corpo, a tua aparência física, as tuas escolhas e a tua forma de viver podes estar perante uma amizade tóxica?
A resposta é Sim, podes estar perante uma amizade tóxica.

Porquê? Porque as verdadeiras amizades não têm espaço para a critica destrutiva, para a humilhação e para a necessidade de rebaixar os outros para proveito próprio. Têm sim, espaço para a partilha de opiniões diferentes mas sem o contorno de critica e julgamento.

Acredito que por trás desta necessidade há alguém com grandes problemas de auto-estima e de amor-próprio, e daí a necessidade de desenvolver comportamos tóxicos que se manifestam desta forma com os outros. Entendo por amizades tóxicas todas aquelas que são pautadas pela falta de lealdade, pela presença de inveja, critica, julgamentos constantes e pela necessidade de desvalorização do outro.

Quando numa relação, ou num grupo de amigos, há algum tipo destas necessidades, estou certa que estamos perante uma amizade que nos intoxica e por isso nos é prejudicial. As verdadeiras amizades, têm espaço sim, para a lealdade, sendo que entendo por amizades leais aquelas que são francas e transparentes, onde os envolvidos partilham as suas opiniões mesmo que não sejam idênticas, e onde há espaço para se falar de discórdias e diferentes formas de estar e ver o mundo, o corpo, a aparência física, as relações e um sem fim de circunstâncias e ideias, mas sem nunca existir a critica com a intenção de humilhar ou pela necessidade de se superiorizar.

Assim sendo, acredito que é importante que se perceba que tipo de relações temos, o que nos dizem as nossas amigas sobre nós, as nossas escolhas e a forma como nos mostramos ao mundo, e com que intenção o fazem.

Depois desta reflexão é importante lembrar, que aquilo que os outros dizem sobre nós, é na realidade um reflexo deles, e que se alguém manifesta com critica ou nos humilha, isso significa que essa pessoa vive muito mal com ela, e que nos cabe a nós perceber se é com aquele tipo de energia e pessoa que queremos viver. Dizer “chega”, “basta”, “não te quero na minha vida” é uma opção, e a escolha é sempre nosso, e também as amizades são escolhidas e alimentadas por nós.

Sabemos hoje que as relações são uma das maior fontes de bem-estar e felicidade, porque é através delas que damos outro sentido e significado à vida. É nelas que podemos partilhar quem somos, o que pensamos, sentimos e a nossa forma de estar no mundo. É através da amizade que desenvolvemos também o sentimento de pertença e exploramos a necessidade social de integração, intrínseca à nossa existência humana. É nelas que partilhamos muitos dos nossos afetos e experiências de vida. No entanto, se as amizades podem ser uma das maiores fontes de bem-estar, também podem ser o inverso, e quando assim o são acredito que somos os responsáveis por mantermos este tipo de relações na nossa vida ou não.

Diana

Fotografia | Adriano Branco Neves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *