Amor

Relações de amor

Diana Gaspar Amor, Amor Partilhado, Relacionamentos, Retalhos de amor, Viver 2 Comments

Muito se escreve sobre o amor mas não sei se todos nós que escrevemos sobre ele, sabemos mesmo se é o que nos parece ou vai parecendo ser, ou se é alguma coisa mais que ainda não descobrimos ou sabemos. Isto porque há coisas que ainda não conseguimos explicar e se calhar nem precisamos, e talvez esta dimensão inexplicável seja só por si o amor. Todos já amámos, continuamos a amar, gostávamos de amar e queremos continuar a amar e a cuidar, e a deixar que nos cuidem também.

O amor dá outro sentido e significado à vida mesmo que nos faça sofrer ou nos percamos, às vezes, nestas andanças de amar e ser amados. Podemos ter tudo, mas sem amor, sentiremos sempre que nada temos…Sabemos que o amor e as relações onde o sentimos dão-nos outro alento, outra cor, outra energia, outra vontade de viver, de sorrir, de descobrir, de trilhar caminho com coragem e força. Quando nos sentimos em estado pleno de amor sentimos que temos força para fazer girar o mundo ao contrário, de o parar ou o que quer que seja, porque temos em nós tudo o que precisamos. O amor dá-nos esta ousadia de vivermos de forma mais destemida, mais arrojada e diria eu, bem mais bonita e interessante.

Por isso queremos amar, por isso queremos ser amados! Mas se por um lado nos dá este folgo todo também nos tira quando nos sentimos a sofrer quando perdemos uma relação, uma pessoa, uma experiência, uma expectativa, ou um projecto de vida com quem amávamos e por quem nutríamos um sentimento tão forte e tão arrojado. O amor coloca-nos no topo da montanha ou no vale mais baixo, às vezes, de forma tão rápida que não sabemos muito bem como viver e sentir tudo o que sentimos. E aí vale-nos o amor, o nosso, que repara, que aquieta, que cuida, que cura, que mora eternamente em nós quer o vejamos ou não. Faça sofrer ou faça sorrir é melhor ter amado e perdido do que nunca ter amado de todo. Porquê? Porque o amor é vida, é força e constrói-se de dentro para fora.

Diana
Fotografia | National Geographic

Comments 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *