10653342_10207373402949150_6171632802351289327_n

Amor, em guardanapos de papel…

Diana Gaspar Amor Partilhado, Relacionamentos, Retalhos de amor 1 Comment

Embrulhava o seu amor em guardanapos e pedaços de papel. Era a forma que encontrava de lhe deixar parte de si na sua ausência. Estes embrulhos de amor eram deixados em todo o lado, transformando tudo onde ficavam …Uma mesa onde estes embrulhos ficavam deixava de ser só uma mesa para passar a ser uma correspondência de desejos e anseios… Um livro passava a ser um testemunho de tudo o que vivia para lá do seu coração, embrulhado também ele em pedaços de papel alguns amarrotados pela vida, outros ainda por escrever… Uma almofada passava a ser uma porta ao mundo da fantasia e dos sonhos…Tudo servia para prolongar uma ausência, como se o amor se ausentasse assim, de repente, sem mais nem porquê…Talvez a paixão tenha os dias contados, mas o amor não, mas ele não o sabia e, pelo não pelo sim, deixava partes de si quando não estava com ela….mas mais nada importava e não queria perder uma oportunidade para lhe mostrar todos os seus anseios, todos os seus sonhos e constatações. Afinal, ninguém conseguiria viver com um amor maior que o seu tamanho num coração tão forte e tão frágil, tão grande e tão pequeno, tão corajoso e com tanto medo…de perder, de se perder em tanta perdição…como se o amor se perdesse e a perdição não se alimentasse sem papel…mas era assim que encontrava a sua forma de lhe dizer que a amava…

Diana

Comments 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *