Ana Lopes

O que os outros vão pensar se eu falhar?

dianaadmin Amor, Amor Próprio, Paz, Psicologia Positiva 2 Comments

Primeiro, eu não falho, eu apenas ago. Falhar ou acertar é só uma consequência.
Segundo, se o fiz é porque é importante para mim, e se é importante para mim, vou continuar a fazer, e neste fazer, talvez falhe, ou talvez não.
Terceiro, os outros talvez gostassem de fazer como eu, mas talvez ainda não tenham percebido, que tal como eu, também eles não sabem o que vem depois do fazer, e o gozo de ter tido a coragem de o fazer.
Quarto, quando deixar de fazer o que quero, vou deixar de viver, e escolho o fazer, ao viver a morrer.
Quinto, ninguém melhor do que eu sabe a importância deste fazer, por isso, ninguém melhor do que eu, pode lucrar com este arriscar.
Sexto, o melhor do falhar, é saber que o caminho não é pelo sitio que pensava.
Sétimo, se calhar, os outros não vão pensar nada. Eu é que acho que os outros vão pensar, porque penso muito sobre as falhas dos outros.
A melhor da hipótese do fazer, é mesmo a hipótese de o conseguir um dia, e de crescer e aprender neste fazer.
E aquilo que achas que os outros vão pensar, é na realidade, aquilo que tu pensas…

Diana

Fotografia | Ana Lopes

 

 

Comments 2

  1. Patricia Leardine

    Demais! Um chega pra lá nas possíveis neuras do não tentar. “Os outros não vão pensar nada” é um ótimo exemplo de como a gente pode alimentar expectativas e, no final, nada do que pensávamos acontece de fato. Simplesmente amei vir parar aqui no seu blog, mas já não me pergunte como cheguei. rs

  2. Teresa

    É verdade que quem tenta nunca deve sentir o peso de ter falhado, mas antes sentir-se feliz porque fez o que devia, se não conseguiu é porque não estava ao seu alcance o atingir dessa meta. Tentar deve ser a mola que nos impulsiona do nascer ao pôr do sol.
    Reparem naquilo que a Diana faz com todos nós de uma forma brilhante e gratuita: tenta com tudo o que nos transmite modificar o nosso comportamento, a nossa maneira de olhar e sentir o mundo que nos rodeia.
    E digam lá se a Diana não tem tido conseguido ser aquela ajuda que todos nós tanto precisamos para olharmos o mundo de uma forma muito mais positiva.
    Obrigada mais uma vez Diana.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *