Diana Abutres

O que eu fui…

dianaadmin Sem categoria 3 Comments

Cresci com a sensação que não pertencia ao mundo.

Cresci com a sensação que era menor,

sentia-me criticada,

sentia-me rejeitada,

sentia-me tóxica,

sentia-me inferior.

Senti que tinha de ser outra para ser amada.

Senti que tinha de ser mais bonita para ser elogiada.

Senti que tinha de ser mais inteligente para ser admirada.

Senti que tinha de ser perfeita para ser amada.

Senti que tinha de ser tudo o que não era para ser alguém.

Senti tudo isto, desejei tudo isto, e tudo isto tentei.

E quanto mais tentava, mais mergulhada na minha dor me encontrava.

Nela vivi,e nela permaneci, e dela me quis livrar

ou continuaria a sofrer simplesmente por respirar.

Senti que não podia ser outra, a não ser aquela que era.

Senti que me podia aceitar,

Senti que me podia mimar,

Senti que era única na minha essência e vivência de mulher.

Senti que me queria amar antes de ser amada.

Senti que a beleza afinal sempre vivera em mim.

Senti que me podia amar apesar de todas as minhas imperfeições,

e que todas elas diziam muito sobre mim.

Não sabia se era mais ou menos inteligente,

mas senti que podia viver em paz com a que tinha.

Da minha dor nasceu o meu propósito,

Da minha dor nasceu a minha missão,

Da minha dor reencontrei-me e reencontro todos os dias,

com intenção de viver um caminho de amor incondicional e paz.

Diana

Comments 3

    1. Post
      Author
  1. Lino Filipe Gomes

    Profundo, direi sublime porque de forma simples partilha um caminho possível para a transmutação. Mudanças acontecem e são constantes na Vida ilusória em que teimamos continuar a aceitar. Transmutação acontece pela entrega á procura da Paz e do Amor que refere. Transmutação se inicia no preciso momento em que Consciencializamos nossos próprios defeitos. Na aceitação e partilha dos mesmos reside a semente lançada ao Universo que nos retira a Estranheza e nos vai conduzindo á nossa verdadeira Natureza. Belo

Leave a Reply to blogdianagaspar Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *